Ciência sem Fronteiras é criticado em reunião da SBPC

Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Ciência questionou a exclusão da área de humanas do programa e a capacidade do País absorver os pesquisadores

O programa Ciência sem Fronteiras foi alvo de críticas na última terça-feira na reunião anual da Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Ciência (SBPC). Durante a mesa-redonda “Fronteira da Ciência sem Fronteiras” foi questionada, por exemplo, a capacidade do País de absorver esses pesquisadores do exterior quando eles voltarem para o Brasil.

“Se temos problemas com a absorção de recém-doutores, que têm dificuldade de se inserir no mercado, como vamos receber esses alunos?”, observou a doutoranda Luana Bonone, presidente da Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG).

A situação foi questionada por Helena Nader, presidente da SBPC. “Estamos mandando os melhores para fora. Mas queremos esses meninos de volta, aqui, para que esse conhecimento reverta para o Brasil”, disse.

O fato de o programa não incluir os alunos das ciências humanas também foi criticado por vários dos presentes. O presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Almeida Guimarães, disse que, com o início do programa, sobraram mais vagas nos programas de bolsa tradicionais da Capes e do CNPq, que estariam disponíveis para os estudantes dessas áreas. Para os alunos de graduação das ciências humanas, porém, não existe nenhuma opção parecida.

Guimarães também disse que o desempenho dos bolsistas tem surpreendido as universidades estrangeiras. “Fazem fila para fazerem acordos. Todos querem nossos estudantes.” As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Fonte:
http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2012-07-25/ciencia-sem-fronteiras-e-criticado-em-reuniao-da-sbpc.html

About abepuk

A Associação de Brasileiros Estudantes de Pós-Graduação e Pesquisadores no Reino Unido é uma sociedade de caráter civil, sem fins lucrativos, com sede em Londres, congregando estudantes de pós-graduação e pesquisadores brasileiros que a ela se filiarem.
This entry was posted in Bolsas de Estudo, Ciência Sem Fronteiras, Notícias. Bookmark the permalink.