4.4 Saúde

A maioria das universidades tem o Student Health Service. Nele, é possível obter informações sobre os procedimentos para registro no NHS (National Health Service). A medicina no Reino Unido é baseada no sistema de médico de família ou GP (General Practitioner), que é um clínico geral atende de crianças a idosos. As pessoas normalmente se cadastram nas clínicas próximas às suas residências. É importante se registrar tão logo a residência permanente tenha sido arranjada. Quem tem acesso gratuito ao NHS são residentes legais permanentes, refugiados, estudantes com visto de, no mínimo, 6 meses, solicitantes de asilo, além, é claro, dos cidadãos britânicos. Para estadias inferiores a 6 meses a consulta gratuita com um GP geralmente restringe-se a tratamentos que não podem esperar o seu retorno ao Brasil (exceto na Escócia, onde o tratamento médico e hospitalar é gratuito para estudantes em cursos de qualquer duração).

Para que o serviço nacional de saúde seja totalmente gratuito é necessário uma combinação de fatores como o tipo de visto, tempo de residência e tipo do tratamento requerido. Para a maioria dos imigrantes residentes (e mesmo para os britânicos) nem todos os serviços são completamente gratuitos. Os tratamentos dentário e oftalmológico não são cobertos pelo NHS a não ser para crianças e adolescentes de até 16 anos. Entretanto, existem os formulários HC11 e HC12 (obtidos online ou nos GPs) que cobrem custos relacionados a dentistas e oftalmologistas. Para maiores informações: www.nhs.uk/NHSEngland/Healthcosts/Documents/2012/HC11-oct12-approved.pdf. Em relação aos medicamentos, existe uma série de fatores que pode interferir no fato de ser de graça ou não. No entanto, uma vez que a receita médica venha do GP, os preços são sempre mais baratos. Maiores informações em:

www.nhs.uk/NHSEngland/Healthcosts/Pages/Prescriptioncosts.aspx.

Em geral, os GPs tendem a evitar que os hospitais fiquem sobrecarregados, pois, em tese, eles são profissionais preparados para resolver qualquer tipo de problema de saúde. É somente a partir da triagem nas clínicas com um GP que é possível dar encaminhamento para uma visita ao especialista e/ou solicitar exames. O atendimento é com hora agendada. Caso não goste do profissional determinado ou escolhido, a pessoa tem o direito de trocar de GP sem informar a razão.

Uma opção aos GPs são os Walk-in Centres. Esse serviço também é oferecido pelo NHS, mas sua parte operacional difere em relação ao GP. Como o próprio nome diz, esse é um serviço simples, sem burocracia, que oferece tratamento para problemas de saúde de baixa complexidade, tais como alergias, controle de pressão alta, fraturas, dor de estômago, diarréria etc., os quais são gerenciados por uma enfermeira. Esse tipo de atendimento está disponível para qualquer pessoa e não existe necessidade de marcar consulta.

O tratamento médico de emergência em hospitais (Emergency Room – ER) não depende do tipo de visto e pode ser utilizado por todas as pessoas. A prioridade de atendimento é segundo a gravidade. Contudo, caso possua o visto de turista, você poderá ter que pagar por alguns procedimentos que os residentes permanentes ou pessoas com visto superior a seis meses não pagam. Aliás, as autoridades alertam para que turistas tenham um seguro de viagem, pois, em caso de problema grave com necessidade de internação, os turistas poderão ter que pagar por todos os serviços prestados a partir do momento da internação no hospital.

Agências de fomento como a CAPES, CNPq e FAPESP têm políticas diferentes em relação ao seguro saúde  para o Reino Unido. Elas dependem do tipo de atividade que o estudante ou pesquisador vai exercer (Doutorado Pleno; estágios com duração inferior a 6 meses; estadas de curta duração como, por exemplo, para apresentação de trabalhos; entre outras). Assim, aconselhamos a leitura cuidadosa do seu contrato da concessão de bolsa/benefício para maiores informações.

Todos esses procedimentos e serviços se estendem aos seus dependentes. Existem também diversos tipos de assistência para pessoas com necessidades especiais. Consulte a universidade que você está se candidatando a respeito.

Dica Útil:

Para viagens em países da União Européia é interessante obter um European Health Insurance Card (EHIC). Ele não substitui uma Travel Insurance (seguro de viagem), mas garante tratamento médico gratuito ou reduzido em caso de necessidade durante a viagem. Para maiores informações sobre como obter o cartão e quais são seus benefícios consulte:

www.nhs.uk/NHSEngland/Healthcareabroad/EHIC/Pages/about-the-ehic.aspx.