7 Entrando no Cotidiano

 7.1. Jornais e Revistas

Entre os diários de circulação nacional destacam-se The Guardian, The Times, The Independent, entre outros. Daily Mail e The Sun são alguns dos principais sensacionalistas de grande circulação. Estes, bem como os principais jornais e revistas de outros países, podem ser adquiridos em qualquer newsagent’s shop (o correspondente das nossas bancas de jornais e revistas) ou acessados online. Os jornais mencionados não circulam aos domingos, quando são editados The Observer, The Sunday Times, Guardian Weekly, entre outros. Existem algumas revistas para a comunidade brasileira, com destaque para a Leros (www.leros.co.uk). Elas normalmente estão disponíveis gratuitamente em restaurantes e bares brasileiros.

7.2. Rádio e TV

As principais estações de rádio de caráter nacional são as BBCs (BBC1, BBC2, BBC3…), cada uma voltada para públicos específicos, com mais programas de notícia, de música clássica ou popular e assim por diante. É possível ouvir essas e outras estações pela internet. Além delas, existem as estações regionais que também possuem perfis específicos, mas são bastante variadas.

As redes de TV seguem um padrão semelhante ao das rádios BBCs e, além delas, existem opções variadas de serviço de TV a cabo. Conforme mencionado anteriormente, é necessário o pagamento de uma licença anual para assistir aos programas da BBC. O valor arrecadado com as licenças é revertido para a manutenção das estações de rádio, canais de TV e outros serviços oferecidos pela BBC.

7.3. Entretenimento

Enquanto habitante da ilha você certamente fará várias passagens pelo pub. Os pubs são bares tipicamente ingleses, onde são servidas bebidas e refeições. O que os ingleses chamam de bar normalmente se refere a um estabelecimento com estética mais moderna no qual, geralmente, se servem apenas bebidas. Os dois tipos mais comuns de cerveja são a lager, parecida com a brasileira, e a ale, tipicamente inglesa. Você faz o seu pedido no balcão e paga no ato. A maioria dos pubs não serve comida depois das 22hs e fecha por volta das 23hs.

As societies (sociedades) não são muito comuns no Brasil, mas constituem um meio importante para cultivar interesses pessoais e conhecer pessoas no UK. Existem sociedades para praticamente todos os interesses, desde coleção de selos e apreciadores de chá e vinho até assuntos mais sérios e inusitados, como questões relacionadas às políticas das Nações Unidas ou colecionadores de cadarços coloridos. Consulte o diretório da sua Union para ver a lista de sociedades disponíveis na sua universidade. Caso não encontre uma sociedade sobre algo de muito interesse para você, você mesmo pode fundá-la. Basta entrar em contato com a Union pedindo orientação sobre os procedimentos.

As atividades culturais no Reino Unido misturam-se com vários eventos históricos que marcaram tanto a história nacional como mundial. Existem vários lugares famosos a serem visitados, tais como o local de nascimento de William Shakespeare ou The Beatles, o sítio arqueológico Stonehenge ou o Windsor Castle. Museus, monumentos históricos, galerias de arte abudam nas várias localidades. Cidades maiores como Edinburgh, Cardiff, Machester e London são palco de inúmeros musicias, shows, peças de teatro e filmes, algumas vezes disponíveis apenas nesses locais. Os melhores nightclubs e late hour bares também se concentram nessas cidades. Caso more em uma delas você não terá problemas nesse sentido, mas quando este não for o caso pode-se chegar facilmente a esses destinos devido a um eficiente transporte de ônibus e trem.

Dicas Útil:

Alguns sites compilam tudo o que está acontecendo no Reino Unido em termos de cultura e entretenimento, além de muitas vezes divulgarem a programação e oferecerem resenhas críticas dos eventos. Procure se informar sobre eles. Para eventos brasileiros o melhor website é o da Culturart: www.culturart.co.uk.

 7.4. Esportes

Em geral, as universidades oferecem várias atividades esportivas gratuitamente ou a preços acessíveis. Você também pode se associar aos centros esportivos de sua cidade. Alguns deles oferecem descontos para estudantes, portanto, não deixe de se informar a respeito.

 7.5. Religião

Em termos de religião, o Reino Unido caracteriza-se como um país bastante secularizado. Dentre o reduzido número de pessoas que alega frequentar uma religião, as práticas religiosas são bastante variadas, em grande medida, por causa do alto fluxo imigratório. Se você é frequentador assíduo de uma religião no Brasil, dependendo da sua localidade de destino, você poderá encontrar dificuldades para manter este hábito aqui. Na maioria das cidades você poderá encontrar igrejas católicas, haja vista que antes da ruptura do Rei Henrique VIII (Dinastia Tudor) com a igreja católica no século XVI, o catolicismo era a religião predominante no país. Centros budistas, mesquitas e sinagogas também podem ser encontrados com relativa facilidade. Já as igrejas evangélicas, centros kardecistas e terreiros de umbanda e candomblé são bem mais difíceis. Em London, por exemplo, existem algumas igrejas pentecostais, um ou outro centro kardecista e pelo menos um terreiro de umbanda ativo. Você terá de fazer uma pesquisa na internet para encontrá-los e eles provavelmente se localizarão em cidades de médio e grande porte. Caso more em uma delas você não terá problemas nesse sentido, mas quando este não for o caso pode-se chegar facilmente a esses destinos devido a um eficiente transporte de ônibus e trem.

            7.6. LGBT 

A maioria das universidades, via entidades representativas estudantis, possui um comitê responsável pela comunidade LGBT, cujos objetivos são representar os interesses deste grupo de estudantes e promover atividades sociais para integrá-los. O público alvo desses comitês são os alunos de graduação. Em alguns casos, existem grupos específicos para estudantes de pós-graduação, mas a maioria possui atividades irregulares, de forma que os interessados são integrados nas atividades e eventos destinados aos alunos da graduação.

A necessidade ou não de se relacionar com outros membros da comunidade LGBT é algo extremamente subjetivo. Para aqueles que querem se integrar, a interação com os graduandos pode trazer algumas dificuldades, devido à questão da diferença de idade, experiências e interesses. Enquanto algumas pessoas se adaptam perfeitamente à situação de ter de formar círculos sociais com pessoas mais jovens, outros acabam se isolando devido à falta de opção. Para estas, as alternativas são participar de sociedades, atividades sociais, eventos e festas realizados nas cidades de médio e grande porte. Caso more em uma delas você não terá problemas nesse sentido, mas quando este não for o caso pode-se chegar facilmente a esses destinos devido a um eficiente transporte de ônibus e trem.

Vale lembrar, no entanto, que o perfil e cultura de cada comunidade LGBT varia de lugar para lugar, de forma que, dependendo do seu local de destino, você poderá ser mais ou menos favorecido neste aspecto.